Apostila ( 10 )- Topografia

Anterior    |   Seguinte

Autora:

Profª Maria Cecília Bonato Brandalize – PUC-PR

14. Utilização das Medidas de um Levantamento Altimétrico

As medidas, cálculos e transportes de um nivelamento podem ser utilizados na:

14.1. Construção de Perfis

Segundo GARCIA e PIEDADE (1984), o perfil é a representação gráfica do nivelamento e a sua determinação tem por finalidade:

O estudo do relevo ou do seu modelado, através das curvas de nível;

A locação de rampas de determinada declividade para projetos de engenharia e arquitetura: edificações, escadas, linhas de eletrificação rural, canais e encanamentos, estradas etc.;

O estudo dos serviços de terraplanagem (volumes de corte e aterro).

O perfil de uma linha do terreno pode ser de dois tipos:

·      ·      Longitudinal: determinado ao longo do perímetro de uma poligonal (aberta ou fechada), ou, ao longo do seu maior afastamento (somente poligonal fechada).

·      ·      Transversal: determinado ao longo de uma faixa do terreno e perpendicularmente ao longitudinal.

O levantamento de um perfil, para poligonais abertas ou fechadas, é feito da seguinte forma:

·      ·      Toma-se o maior afastamento (fechada) ou o perímetro (aberta) de uma poligonal e determina-se a linha principal a ser levantada.

·      ·      Faz-se o estaqueamento desta linha em intervalos de 5m, 10m ou 20m, com a ajuda de balizas e trena ou de teodolito. É importante que as estacas sejam numeradas.

·      ·      Faz-se o levantamento altimétrico desta linha e determinam-se todos os seus desníveis.

·      ·      Determinam-se também as linhas transversais às estacas da linha principal com a ajuda de um teodolito. Se a linha longitudinal escolhida for o perímetro da poligonal, deve-se traçar, em cada estaca, a linha transversal segundo a bissetriz do ângulo horizontal naquele ponto.

·      ·      Faz-se o estaqueamento das linhas transversais com a mesma precisão da linha principal, ou seja, em intervalos de 5m, 10m ou 20m.

·      ·      Faz-se o levantamento destas linhas transversais e determinam-se todos os seus desníveis.

·      ·      Representam-se os valores dos desníveis obtidos e das distâncias horizontais entre as estacas em um sistema de eixos ortogonais da seguinte forma:

a)No eixo x são lançadas todas as distâncias horizontais entre as estacas (perímetro da linha levantada) em escala apropriada. Ex.:

1:750.

b)No eixo y são lançados todos os valores de cota/altitude das estacas levantadas também em escala apropriada. Ex.:

1:75 (escala em y 10 vezes maior que a escala em x) perfil elevado.

1:750 (escala em y igual à escala em x) perfil natural.

1:1500 (escala em y 2 vezes menor que a escala em x) perfil rebaixado.

·      ·      Uma vez representadas as estacas no eixo x, estas devem ser unidas, através de linhas ortogonais, às suas respectivas cotas já representadas no eixo y. Desta forma, cada interseção de duas linhas ortogonais (x e y) dará como resultado um ponto definidor do perfil.

·      ·      O desenho final do perfil deverá compor uma linha que une todos os seus pontos definidores.

14.2. Determinação da Declividade entre Pontos

Segundo GARCIA e PIEDADE (1984), a declividade ou gradiente entre pontos do terreno é a relação entre a distância vertical e horizontal entre eles.

Em porcentagem, a declividade é dada por:

Em valores angulares, a declividade é dada por:

Segundo os mesmos autores acima, as declividades classificam-se em:

Classe
Declividade %
Declividade °
Interpretação
A

< 03

< 01.7

Fraca
B

03  a  06

01.7  a  03.4

Moderada

C

06  a  12

03.4  a  06.8

Moderada a Forte

D

12  a  20

06.8  a  11.3

Forte

E

20  a  40

11.3  a  21.8

Muito Forte

F

> 40

> 21.8

Extremamente Forte

14.3. Exercícios

1.Dados os valores abaixo, construir um perfil longitudinal com Ex = 1:1000 e Ey = 1:100, sabendo-se que as estacas foram cravadas de 20m em 20m.

Estaca

Cota

Estaca

Cota

0

100,00m

3

103,50m

1

101,60m

4

103,20m

2

102,30m

4+12,4

102,50m

2+8,60m

103,00m

5

102,90m

2.Em relação ao exercício anterior, determinar a declividade das rampas que ligam: a) a estaca 2 à estaca 3; b) a estaca 4 à estaca 5.

3.Em relação ao exercício anterior, determine a cota de uma estaca situada a 15,80m da estaca 1.

4.Determine a declividade entre dois pontos, em porcentagem e em valores angulares, sabendo-se que a cota do primeiro ponto é 471,37m e a cota do segundo ponto é 476,77m. A distância horizontal entre eles é de 337,25m.

5.Qual deve ser a cota de um ponto B, distante 150m de um ponto A, sabendo-se que o gradiente entre eles é de –2,5%.

 

Topo

 

Anterior    |   Seguinte