O Banco de Dentes Humanos (BDH) da UEFS a
tende exigência legal no Ministério de Educação e Cultura (MEC) e atende as leis pertinentes à doação, captação, armazenamento biossegurança e cuidados no uso de dentes humanos.  É um setor institucional vinculado ao curso de Odontologia - UEFS, que disponibiliza e distribui por empréstimo os dentes doados voluntariamente pelas pessoas, para treinamento dos alunos nas áreas de Anatomia e Histologia, e em aulas laboratoriais de caráter pré-clínico, oferecendo material biológico com origem comprovada. Em relação às pesquisas, a utilização de dentes humanos tem contribuído para nortear o ensino das diferentes áreas da Odontologia, aprimorando qualidade dos serviços odontológicos.

O Banco de Dentes Humanos da UEFS está em parceria com os BDHs estruturados no Brasil, para criação da Associação Nacional.

Importância do BDH-UEFS

Visa informar e instruir para eliminar o comércio ilegal de dentes em cemitérios. Respeita e estimula a cidadania, valoriza e divulga os dentes como órgão humano, e atende preceitos éticos e legais que orientam sua utilização. Além disso, visa arrecadar dentes e prepará-los, estabelecendo nesse processo etapas de seleção, estocagem e desinfecção e/ou esterilização para sua cessão e/ou empréstimo, atendendo as normas de Biossegurança, diminuindo o risco de contaminações na sua manipulação.

Todos os dentes livremente doados servem para o BDH-UEFS. Os dentes de leite (ou decíduos) das crianças, os permanentes dos adultos em qualquer estado ou condição, obedecendo a rígidos critérios que justifiquem e determinem à extração do dente.

 

Dentes que são usados no BDH-UEFS:

  • Dentes decíduos descartados para substituição natural pelos dentes permanentes.
  • Dentes permanentes hígidos com indicação específica de extração.
  • Dentes que sejam focos de infecção sem possibilidade de recuperação.

 

A população em geral pode doar o dente que extraiu por indicação do Cirurgião-Dentista. O BDH-UEFS tem postura diferenciada dos demais Bancos de Dentes, pois além de estimular a doação dos dentes decíduos das crianças que constituirão a nova geração de doadores, também atua no processo educacional, em que os doadores vão levar o assunto da doação de órgãos e transplantes para discussão no âmbito familiar e social, quebrando a resistência sobre doação de órgãos humanos para transplantes, assunto tabu, associado à morte. As crianças sensibilizarão pais, responsáveis e conhecidos, para também serem doadores e confirmadores das doações desejadas por seus parentes.

 

BANCO DE DENTES HUMANOS DA UEFS / CLÍNICA CION - MÓDULO VI - CAMPUS UEFS
AV. TRANSNORDESTINA, S/N - BAIRRO: NOVO HORIZONTE - CEP: 44.036-900 - FEIRA DE SANTANA / BAHIA / FONE: (75) 3161-8424