História do BDH-UEFS

Institucionalizado (CONSEPE 100/2009 de 23 de agosto de 2009), trabalho dos professores Júlio César Motta Pereira, Dayliz Quinto Pereira e Carlos Henrique Rodrigues. Se propõe a servir, como já o fez, de referência para criação de outros BDHs. Atende preceitos éticos e legais do Comitê de Ética na Pesquisa-UEFS e toda a tramitação institucional, além das normas estabelecidas e usadas de regulamentação e controle sobre órgãos humanos. Busca consolidação com metodologia inovadora e tem como ferramentas e pilares a “educação e as crianças”, duas grandes armas capazes de promover mudanças de costumes e estabelecer novos paradigmas com sustentabilidade e eficiência.
 

Eleva a participação e o reconhecimento da Odontologia no cuidado e atenção no âmbito geral da saúde no Brasil, fomentando doação dos “dentes” e todos os órgãos humanos que não mais fizerem falta aos seus portadores para estimular o estoque dos bancos de dentes e de órgãos e tecidos humanos, o que dará sustentação e motivação para o aumento das doações e transplantes, tirando a Bahia da situação crítica entre os estados do Brasil onde menos se doa e mais se nega a doação de órgãos humanos para transplantes já previamente desejados por parentes.

 

BANCO DE DENTES HUMANOS DA UEFS / CLÍNICA CION - MÓDULO VI - CAMPUS UEFS
AV. TRANSNORDESTINA, S/N - BAIRRO: NOVO HORIZONTE - CEP: 44.036-900 - FEIRA DE SANTANA / BAHIA / FONE: (75) 3161-8424